+Globosat e Reclame apresentam “Arquitetura Verde”

26_1

Publicado Quinta-Feira, 19 de Setembro de 2013 12:29

+Globosat e Reclame apresentam “Arquitetura Verde” | Coprodução está sendo veiculada na TV por assinatura | por propmark

Programa vai destacar paisagismo e arquitetura sustentável, entre outros assuntos “Arquitetura Verde”, nova coprodução do canal +Globosat com a produtora Reclame, será apresentado ao mercado em evento marcado para esta quinta-feira (19), na Oca Tupiniquim, em São Paulo, í s 19h30. Com 26 episódios, a atração aborda temas como arquitetura ecológica, paisagismo, design e sustentabilidade. Com veiculação iniciada em 6 de setembro, tem capí­tulo inédito toda sexta-feira, í s 21h, e reprises aos sábados, segundas, terças e quintas.

O programa é dividido nos quadros “Projeto sustentável”, “Paisagismo”, “Incubadora”, “Palavra de”, “Sustentabilidade em casa” e “Que planta é essa?” – esse último com participação da bióloga Assucena Tupiassú. “Queremos levar o telespectador para dentro dos projetos exibidos, para que ele tenha a sensação de realmente estar ali e dessa forma passar por uma experiência arquitetí´nica única. E sempre reforçando a importí¢ncia da sustentabilidade, um tema importante de ‘Arquitetura Verde’”, diz Pedro Garcia, diretor do +Globosat.

Tags: Arquitetura Verde, Reclame, +Globosat

Link para a matéria

 

Inteligência de Mãe

22_2

Quando minha filha nasceu, eu trabalhava com comunicação empresarial. Já estava insatisfeita e fui ficando mais ainda: meu sonho era ter mais tempo para curtir, levar na escola, almoçar em casa com a Nara. Como a minha filha e a da Mariana estudavam na mesma escola, fomos nos conhecendo, sobretudo nas festinhas infantis, sempre em bufês barulhentos. Saí­amos dessas festas com a garganta doendo de tanto falar alto. A Mariana tinha trabalhado com TV, saí­do para ter filho e também estava em busca de outra coisa. Um dia, tivemos a ideia de criar um bufê diferente, com festas focadas na infí¢ncia que tí­nhamos vivido, com personagens da cultura brasileira, como os do SíTIO DO PICAPAU AMARELO, o Saci, o Boto. Sabí­amos o que querí­amos e não abrimos mão desse conceito. A cada ano, fazemos mais festas do que no ano anterior – e o bufê tem nove anos. Não permitimos brinquedos eletrí´nicos – aqui, o aniversariante convida os amigos para brincar e a gente ajuda. Eu não sabia que era empreendedora, exigiu esforço, mas confiei. Mariana tem uma habilidade enorme para se relacionar com as pessoas, e eu adoro lidar com organização. Minha vida é muito melhor hoje, e devo isso aos meus filhos, que abriram novos horizontes para mim. Graças a eles, encontrei um caminho de sucesso.

í‚NGELA
Nosso bufê existe porque eu me tornei mãe. Nunca imaginei que um dia trabalharia com isso, mas me trouxe muito prazer. Deu certo desde o primeiro dia! Na TV, eu fazia de tudo: reportagem, edição, produção de matérias. Aqui é preciso realizar todo um trabalho de produção também: tudo precisa estar perfeito para a hora da festa. Não é que seja leve: estamos aqui diariamente por muitas horas. Mesmo assim, a flexibilidade de horários permite que passemos mais tempo com nossos filhos.

í‚NGELA E MARIANA SíƒO EMPRESíRIAS, DONAS DO BUFíŠ INFANTIL CASA TUPINIQUIM, EM SíƒO PAULO

Revista Cláudia, maio de 2009

 

 

32ª Feira da Vila Madalena

Feira da vila madalena

No dia 16 de agosto, mais de 100 mil pessoas visitaram a 32ª edição da Feira da Vila Madalena, promovido pelo Centro Cultural da Vila Madalena. A Página Editora, da Daqui TV e que edita o Guia da Vila Madalena, recebeu clientes, amigos e autoridades no Espaço Oca Tupiniquim (Rua Fradique Coutinho, 1379, telefone 3031-7996).

Guia da Vila Madalena, setembro de 2009

 

Bem Brasileirinhos

bem brasileirinhos

Bufês infantis fogem de jogos eletrí´nicos e apostam na cultura nacional para divertir

Por Juliana de Faria

Quando as empresárias Mariana Ramos e í‚ngela Soares eram convidadas para o aniversário dos colegas de suas filhas, elas já sabiam o que iriam encontrar: música alta, quitutes oleosos e falta de integração entre os adultos e os pimpolhos. “O que deveria ser divertimento virava chateação”, lembra Mariana. Suas crianças sentiam o mesmo. “Jogos eletrí´nicos eram basicamente a única opção de entretenimento”, diz í‚ngela. Foi aí­ que a dupla inaugurou o Casa Tupiniquim, na Vila Madalena, há sete anos. “Nossa proposta é resgatar a cultura brasileira e as brincadeiras de antigamente”, explica Mariana

O bufê, de 500 metros quadrados, é decorado com bonecos de personagens do folclore nacional, como a cuca e o saci. “Não temos nada contra a Disney”, conta Angela. “Mas acho importante ressaltar nossas tradições e passá-las para nossos filhos.” No local, há salão de teatro com fantasias para os pequenos, quarto de brinquedos e livros, um labirinto e estrutura para arvorismo e tirolesa. “Nada fica amontoado”, diz í‚ngela. “Ainda sobra espaço para a criançada correr í  vontade.” O mais legal fica por conta das atividades propostas pelos monitores – são brincadeiras de rua pesquisadas em cidades do interior de São Paulo.

A trilha sonora e o cardápio também fogem do tradicional. Das caixas de som saem vozes da MPB como Toquinho,Vinicius de Moraes e Adriana Calcanhotto. “E nada de volume nas alturas”, afirma í‚ngela. Para petiscar, junto com a conhecida coxinha de festa, são servidos sucos naturais, cocada, tapioca, cuscuz de camarão, caldinho de feijão… A proposta parece que foi bem-aceita pelos pais. “Assim como nós, muitos não gostavam dos bufês de sempre”, diz Mariana.

(…)

Satisfeitas com o sucesso da fórmula, as empresárias da precursora Casa Tupiniquim criaram um local nesse estilo para adolescentes e adultos. No sábado passado, a dupla abriu o Oca Tupiniquim, também na Vila Madalena. “Depois de realizarmos um punhado de festas para jovens e até dois casamentos, decidimos inaugurar um espaço só para esse público”, diz í‚ngela. A temática brasileira continua em alta. Nos ambientes abertos foram colocadas uma bananeira, uma palmeira e uma mangueira. O cardápio fica por conta de Elenice Altman, responsável pela cozinha do Genésio, boteco do bairro, e traz especialidades como risoto de carne-seca com abóbora e polenta de colher. Para dançar, o DJ aposta em samba-rock.

Vejinha, 11.07.2007

 

 

Inauguração em São Paulo

inauguracao em sp

Na abertura do espaço de eventos Oca Tupiniquim das sócias e í‚ngela Soares (de jaqueta), as atrizes Juliana Mesquita, Samara Felippo e Marjorie Estiano.

Revista Caras, 20.07.2007

 

 

Baladas Bacanas

baladas bacanas

Adolescentes e adultos contam agora com um espaço diferenciado para comemorações, que procura valorizar a música e a cultura brasileira, embora não feche í s batidas eletrí´nicas e outras tendências. Famosa por suas festas infantis com temas do nosso folclore, a Casa Tupiniquim reformou recentemente uma casa antiga com palmeiras imperiais e mangueiras para instalar ali seu segundo empreendimento, voltado para uma faixa etária mais alta. A Oca Tupiniquim comporta festas até 300 pessoas em seus vários ambientes.

(…)

Revista Claudia, 08.2007

 

 

Gente

Gente

Mariana Ramos e í‚ngela Soares, proprietárias da Casa Tupiniquim, bufê infantil, inauguraram o espaço de eventos Oca Tupiniquim, no dia 29 de junho.

Revista Guia da Vila, 07.2007 (foto: Kelly Monteiro)